Como “consertar” o grau DeMolay

Como “consertar” o grau DeMolay

O processo de criação do Ritual DeMolay como conhecemos, não foi simplesmente feito do dia pra noite, assim como ainda ocorre hoje, o ritual passou por diversas mudanças, alguma mais bruscas nos primeiros anos e outros para consertos de pequenos detalhes. Uma passagem interessante que pode ser visto aqui, é o enxerto do Grau DeMolay para que chegássemos ao grau de dramaticidade que temos hoje. Leia a seguir.

Em 1922, havia um sentimento geral de que o Grau DeMolay, que, a princípio era apenas a cena do julgamento, estava faltando alguma coisa. Várias pessoas escreveram outras cenas para fornecer contexto e tentaram introduzir Filipe, o Rei da França e o Papa Clemente no drama. Até Frank Marshall admitiu que algo estava faltando, e ele continuou a escrever para aprimorar o seu trabalho. Em 1920, ele havia escrito uma fala de abertura para o Orador no grau DeMolay. Ele chamou isso de preâmbulo.

Não incluiu nada que usamos hoje, exceto o parágrafo final.

Aqui está uma amostra do que Marshall escreveu:

 “O último ato do grande drama foi consumado quando DeMolay, depois de um julgamento fictício diante de inquisidores que já o haviam condenado à morte, se recusou a renunciar à sua lealdade à Ordem ou a ajudar os projetos ímpios do rei e do papa. Ele foi queimado na fogueira em frente à Catedral de Notre Dame em 1314. Registros maçônicos e profanos não concordam com a data de seu martírio, mas a Ordem de DeMolay selecionou o 11 de março, apoiada pelo testemunho da maioria dos historiadores confiáveis.

“A primeira e principal cena do grau descreve a acusação de DeMolay antes da Inquisição, sua recusa em trair seus irmãos, revelar os segredos da Ordem e entregar as propriedades que ainda não haviam sido apreendidas; sua tentação com ofertas de recompensas. e honras; sua condenação e sentença à fogueira. A segunda cena é um quadro, representando o verdadeiro martírio e a cena final simboliza os tributos reverentes prestados à sua memória por todos os membros da Ordem DeMolay. “

No entanto, mesmo as adições de Frank Marshall tiveram que ir ao Grande Conselho para aprovação. Na Segunda Sessão Anual do Grande Conselho de 1922, realizada no Templo Maçônico nas ruas 9 e Harrison, em Kansas City, Missouri, os membros desse órgão ainda estavam discutindo sobre o valor que o discurso trouxe ao drama. Alguns queriam que os detalhes do discurso do Orador fossem apresentados de forma dramática, e não como uma palestra. Outros queriam ter certeza de que TODOS os fatos declarados estavam corretos. Alguns queriam evitar controvérsias engavetando a discussão. Em 11 páginas de debate transcritas, muitas vozes foram ouvidas, incluindo Frank Land, várias vezes. A Comissão de Ritual estava agitada pelo fato de os membros não seguirem seus conselhos.

O irmão Kelly, membro da Comissão de Ritual, disse o seguinte:

“Irmão Grande Mestre Conselheiro, esta Comissão de Ritual trabalha há mais de um ano nesse assunto e temos um relatório, e acho que devemos tomar alguma ação definitiva nesta reunião. Não acho que queremos gastar outro ano ouvindo críticas dos meninos DeMolay e dos conselhos consultivos em todo o país, porque não temos algo para eles referente ao grau DeMolay. Eles querem isso. Há uma demanda por isso. Eu sei, eu ouço todos os dias da minha vida, quando vamos consertar isso, por que não colocamos algo nisso? Se você vai usar alguma parte disso, vamos adotá-lo como um prólogo de nosso grau DeMolay; se você quiser usar algo diferente, deixe que isso seja feito, mas pelo amor de Deus, vamos fazer alguma coisa! “

Após mais debates, foi finalmente aprovado como “O Prólogo”. Mas não durou muito.

Leave a reply

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>